ciro22NADA FOI DE GRAÇA – O executivo Ricardo Saud, diretor  do grupo J&F, dono da JBS, citou em delação na Procuradoria da República que o senador piauiense Ciro Nogueira (PP) recebeu R$ 42 milhões através do Partido Progressista, que deveria ser usado na campanha de 2014.

O dinheiro, segundo o delator, seria para manter o partido na base de apoio do governo Dilma/Temer.

Ricardo Saud deu mais uma informação de que R$ 2,5 milhões teria sido pago em um supermercado de Teresina, dinheiro em espécie.

Confira no vídeo as informações aos 24 minutos.