APÓS A LISTA – O diretório estadual do Partido dos Trabalhadores no Piauí se manifestou, através de nota, sobre a lista de políticos piauienses que receberam dinheiro da JBS para a campanha eleitoral de 2014.

Segundo a nota do PT piauiense, todas as doações da JBS e de outras empresas foram legais e declaradas junto à Justiça Eleitoral.

O operador da JBS que entregou a lista, Ricardo Soud, informou aos procuradores que parte das doações legais também fariam parte das negociatas com os partidos. Tirar o joio do trigo será a missão da Justiça.
NOTA DO PT-PI

Até a campanha eleitoral do ano de 2014 a legislação eleitoral permitia a doação de recursos para campanha por pessoas jurídicas (empresas). Apenas a partir da minirreforma eleitoral (lei 13.165/2015) é que ficaram vedadas as doações eleitorais por empresas.

Assim, todas as doações que o PT do Piauí recebeu foram realizadas estritamente dentro dos parâmetros legais. Os recursos foram destinados às campanhas de diversos candidatos, que, por sua vez, prestaram contas à Justiça Eleitoral. Todos os dados podem ser consultados na página oficial do TSE.

Por fim, o Partido espera que seja rapidamente esclarecida nas investigações a diferença entre propina, doação legal e caixa 2. E repudia a tentativa de criminalizar as doações legais recebidas por partidos e candidatos dentro do permitido legalmente.

Sorg-Esfera Estadual

Partido dos Trabalhadores-Diretório Estadual