stfbandescaixa

QUASE R$ 2 BILHÕES – Além de não querer conceder novos empréstimos para o Estado do Piauí, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Caixa Econômica Federal não aceitaram a proposta apresentada pelo governo Wellington Dias de renegociar a dívida do Estado.

Para  forçar uma renegociação, o governo deu uma cartada jurídica através da Procuradoria Geral do Estado que ingressou com duas ações no Supremo Tribunal Federal contra os dois bancos e contra a União, com pedidos de tutela de urgência, já que a situação seria urgente.

A esperança do governo piauiense é que as ações foram distribuídas para os ministros Dias Toffoli (BNDES) e Ricardo Lewandowski (CAIXA).

Mas, para preocupação da equipe de Wellington Dias, o ministro Dias Toffoli vai esperar primeiro manifestação da Advocacia Geral da União e do BNDES, antes de decidir sobre a tutela de urgência.  Na ação contra a Caixa Econômica, o ministro Lewandowski ainda não despachou.

Segundo dados apurados pelo blog Código do Poder junto ao Sistema de Registro de Operações com o Setor Público (CADIP) do Banco Central, até março deste ano a dívida do Estado do Piauí com os bancos públicos era de R$ 1.822.932.170,43.  Isso sem contar os empréstimos externos contratados junto ao Banco Mundial.

MATÉRIAS DA CRISE NAS CONTAS: 

Equipe da Sefaz-PI faz o alerta: “pode acontecer atraso de salários”

Em 120 dias, governo do PT-PI torrou metade dos R$ 19 mi reservados para Comunicação

W.Dias não cumpre normas da Previdência e PI quase tem recursos bloqueados

Piauí tem 2.541 servidores comissionados não concursados na folha de pagamento