valdecitrf1

CONDENADOS NO TCU – O site O ANTAGONISTA informa que, mesmo com as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União, os presidentes do SESC no Piauí, Valdeci Cavalcante, do Amazonas, José Roberto Tadros e do Rio de Janeiro, Orlando Diniz, continuam nos cargos por força de liminares expedidas pelo desembargador do Tribunal Regional da 1ª Região, Souza Prudente (foto à direita).

Confira a nota do O ANTAGONISTA na íntegra:

Decisões do TCU são suspensas por desembargador

 

Após terem suas contas rejeitadas pelo TCU, dirigentes do Sesc em diferentes estados se agarram em liminares deferidas pelo mesmo desembargador Souza Prudente, do TRF-1.

O caso mais flagrante é de Valdeci Cavalcanti, que presidente a entidade no Piauí, condenado pelo TCU por fraude em licitação, subcontratação irregular de empresas de parentes com pagamento antecipado de faturas.

Recentemente, José Roberto Tadros, que preside o Sesc do Amazonas, teve suas contas rejeitadas pelo TCU e recorreu ao mesmo desembargador, obtendo liminar que suspendeu o acórdão.

As decisões de Prudente permitem que ambos permaneçam à frente das regionais do Sistema S, assim como ocorre no Rio com Orlando Diniz – o amigão de Sérgio Cabral.