LIBERDADE DE EXPRESSÃO -Chamada de “anta”, “gentalha”,  “analfabeta” e outros adjetivos, a senadora piauiense Regina Sousa (PT) teve uma decisão desfavorável na segunda instância da Justiça do Distrito Federal contra o vídeo da blogueira Joice Hasselmann durante a votação do impeachment da Presidente Dilma.

A 8ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal reformou uma decisão de primeira instância que tinha determinado a retirada do vídeo do YOUTUBE.

CONFIRA AQUI o Acórdão na íntegra.

Os desembargadores consideração que na colisão de direitos (Direito à Honra X Liberdade de Expressão) existente no caso, o vídeo foi criado com base no legítimo direito de liberdade de expressão e informação.

“Além disso, a demora da agravada/autora ao buscar o Poder Judiciário para remover o conteúdo da plataforma com ação de indenização contra a jornalista denotam a ausência do periculum in mora por ela invocado, motivo pelo qual o vídeo deve ser mantido nas plataformas do agravante, ao menos até que o Juízo a quo exerça cognição exauriente sobre o tema”, diz um trecho do Acórdão.

Regina Sousa se pronunciou no Senado e chorou ao comentar a decisão, dizendo-se vítima de preconceito. “Fico pensando o que se passa na cabeça de um colegiado que aceita…que é normal em uma crítica as pessoas fazerem isso. Eu fico pensando que essa tribuna acha que eu sou gentalha, analfabeta, anta. Só pode, porque um vídeo que já foi visto por um mundo de gente… “, lamentou a senadora chorando.

DISCURSO NA ÍNTEGRA

A decisão ainda não é definitiva e o mérito ainda será decidido no Tribunal de Justiça do DF.

Confira o Vídeo com o pronunciamento de Regina no Senado:

 

Confira, abaixo, o vídeo de Joice Hasselman que Regina Sousa não conseguiu tirar da internet: