ACUSADO DE AJUDAR INVASÕES – A juíza substituta da 3ª Vara Federal em Teresina, Vládia Maria Pontes Amorim, aceitou a denúncia de prática de crime ambiental movida pelo Ministério Público Federal contra o ex-vereador e atual coordenador estadual de Recursos Hídricos, Paulo Roberto da Iluminação (PTB), além da moradora e Presidente da Associação de Moradores do Parque Brasil II, Ieda Fernandes Lima dos Santos.  Os dois agora são réus na Justiça Federal e terão 10 dias para a apresentação de defesa escrita.

Os dois foram investigados e acusados pela Polícia Federal de contribuírem com danos ambientais e invasões na margem do Rio Parnaíba. O inquérito é do ano de 2014.

AJUDANDO INVASÕES DA MARGEM DO PARNAÍBA – As investigações da Polícia Federal apontaram que Ieda Fernandes “FOMENTOU A OCUPAÇÃO DESORDENADA DO LOCAL, usando da estrutura e prerrogativas da Associação de Moradores que comanda para murar terrenos, instalar energia elétrica nas residências, além de dividir e comercializar lotes no local, tudo para proveito próprio”.

“Por fim, dos documentos juntados, observa-se, aparentemente, que PAULO ROBERTO, enquanto Superintendente da SDU SUDESTE à época, possibilitou a instalação de postes de energia elétrica na Área de Preservação Permanente do Rio Parnaíba, o que não poderia ter ocorrido”, diz um trecho da decisão da Dra. Vládia Amorim aceitando o início da ação criminal contra os dois réus.

Agora, o governador Wellington Dias tem um secretário acusado de provocar danos ao Rio Parnaíba cuidando dos recursos hídricos do Piauí.

DECISÃO NA ÍNTEGRA