zizatcevivianemoura

PORTAL REVELA MAIS LIGAÇÕES – O Tribunal de Contas do Estado decidiu no último dia 14 que o secretário estadual de Meio Ambiente, Ziza Carvalho, terá um prazo de 10 dias para explicar porque não abriu investigação contábil (Tomada de Contas Especial) para cobrar os responsáveis e a devolução de R$ 229 mil mil pagos à M & B TREINAMENTOS E CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL LTDA.

CASO REVELADO AQUI NO CÓDIGO DO PODER:

TCE quer que Ziza cobre R$ 229 mil pagos para empresa da chefe das PPPs de W.Dias

Os pagamentos foram efetuados ainda no governo Zé Filho e o TCE decidiu que o serviço de consultoria contratado foi ilegal e poderia ser feito gratuitamente pela Procuradoria Geral do Estado. Como sócios, a empresa tinha na época Viviane Moura (atual chefe da política de Concessão das PPPs, a privatização do governo Wellington Dias) e seu esposo Francisco Olavo Bezerra Neto (ex-diretor da construtora Delta no Piauí). Na época, o secretário de Meio Ambiente que assinou o contrato era Mário Ângelo, que atualmente é o coordenador do Programa de Educação por Mediação Tecnológica da Secretaria de Educação, comandada pela deputada deputada federal Rejane Dias.

Segundo o parecer do Ministério Público de Contas, Ziza Carvalho vinha descumprindo a ordem do TCE para abrir uma Tomada de Contas Especial (investigação contábil) nos pagamentos de R$ 229 mil para a empresa M & B TREINAMENTOS E CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL LTDA. A omissão pode lhe render uma multa de até R$ 45 mil.

CTRL+C CTRL+V – Segundo o Portal Política Dinâmica, a auditoria do TCE encontrou até cópia parcial de um outro documento a Agência Nacional de Águas. “A equipe técnica do TCE-PI apenas identificou uma publicação de 12 páginas contendo o que parece ser conteúdo extraído diretamente da internet e disponível de graça no site da Agência Nacional de Águas (ANA)”, diz a matéria. CONFIRA AQUI onde a auditoria apontou essa cópia.

“Ademais, da leitura do documento é possível se aferir que seu teor é bastante similar, inclusive com trechos integralmente reproduzidos em relação ao documento disponibilizado gratuitamente no site da Agência Nacional de Águas – ANA desde maio de 2007”, diz um trecho do relatório da Divisão de Fiscalização da Administração Estadual, do TCE-PI.

DOCUMENTO:

RELATÓRIO DA AUDITORIA NA ÍNTEGRA (.PDF)

 

REJANE, MÁRIO ÂNGELO, VIVIANE, WELLINGTON DIAS … – O Portal Política Dinâmica fez um levantamento do elo existente entre várias pessoas públicas, advogados, que estão relacionados com a política de privatização dos órgãos públicos. O governo não quer tratar o caso de privatização, mas em concessão por 20 a 30 anos.

Vale a pena conferir a matéria completa do jornalista Marcos Melo, publicada no Portal Política Dinâmica: