GASTANÇA SEM FREIO DE W.DIAS – De acordo com deputados da oposição, o governador Wellington Dias pretende encaminhar Projetos de Lei à Assembleia Legislativa aumentando impostos cobrados na energia e combustíveis e pedindo autorização à Assembleia Legislativa para colocar recursos dos convênios federais na conta única do Estado, uma espécie de legalização do desvio de finalidade.

Para Robert Rios, Dr. Pessoa, Rubem Martins e Gustavo Neiva, a proposta do governo Wellington é inconstitucional. Robert Rios afirmou que o Governo está explorando a população porque já aumentou impostos várias vezes e pretende continuar fazendo a mesma coisa como uma forma de enfrentar a crise financeira que o Estado vem enfrentando.

POLÍCIA FEDERAL E MPF NO CASO – “Quanto a questão dos convênios, quero dizer que tão logo ela chegue nesta casa vou levar o caso ao Tribunal de Contas da União, à Procuradoria Geral da República e a Polícia Federal, porque recursos de convênios têm destinação específica e não podem ir para a conta única”, acrescentou ele.

De acordo com Robert Rios, se os recursos dos convênios forem depositados na conta única, o Governo poderá utilizá-los até para o pagamento do funcionalismo. Em aparte, o deputado Gustavo Neiva, líder do PSB, disse que “não podemos concordar com essas propostas que mostram que o Governo entrou em uma fase de desespero devido à crise”.

O deputado Dr. Pessoa (PSD) declarou que “votarei contra essa imoralidade”, referindo-se à proposta de colocação dos recursos dos convênios na conta única. O deputado Rubem Martins (PSB) disse que a oposição votará contra propostas que aumentem impostos ou que sejam inconstitucionais.

ENERGIA E COMBUSTÍVEL MAIS CAROS NO ANO DA ELEIÇÃO – Pelos aumentos de impostos encaminhados pelo governador Wellington Dias, os piauienses pagarão mais caro pelo ICMS cobrado pelo consumo de energia elétrica e combustíveis a partir de janeiro do próximo ano, o ano em que o governador Wellington Dias vai buscar sua reeleição.