Em 2016, WD tirou R$ 3 milhões da Saúde, Educação e Segurança para usar em shows

fabionovowdias

FÁBIO NOVO DIZ QUE NÃO TEM CULPA – As festas com dinheiro público dominaram e inflaram o orçamento de 2016 da Secretaria Estadual de Cultura do Piauí, comandada pelo deputado Fábio Novo.  Mesmo com tanto dinheiro destinado pra shows, o governo do PT de Wellington Dias, através da Secretaria de Planejamento, ainda permitiu um corte de R$ 3 milhões na Saúde, Educação e Segurança Pública. O dinheiro foi destinado para os deputados estaduais patrocinarem farras, festas, vaquejadas e eventos religiosos por todo o Piauí.  Os números constam em relatórios do TCE-PI que o Blog Código do Poder teve acesso.

Foi detectado pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí que naquele ano, o governo Wellington Dias alterou o orçamento da SECULT, passando da sua dotação inicial de R$ 35,9 milhões para R$ 59,6 milhões ao final do ano de 2016.

W.DIAS PERMITIU MAIS R$ 17,9 MILHÕES PRA FESTAS – De todas as suplementações, a que mais chamou a atenção dos técnicos do TCE foi a destinação de recursos das emendas dos deputados estaduais para shows e eventos, que recebeu um acréscimo de  R$ 17.918.040,00 (quase R$ 18 milhões).  Esses números são apenas dentro da Secretaria Estadual de Cultura. Os deputados estaduais também gostam de patrocinar shows pelo interior usando a Secretaria Estadual de Turismo, comandada pelo deputado Flávio Nogueira Júnior (PDT).

GOVERNO WD TIROU DINHEIRO DA SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA – É difícil de acreditar, mas até dinheiro da saúde, segurança e da educação pode ter ido parar em muitas festas e shows patrocinados por políticos, em pleno ano eleitoral. Foram R$ 2,93 milhões. Pelo menos é o que consta em um relatório do TCE-PI sobre as contas da SECULT no ano de 2016, conforme trecho a seguir:

“Questiona-se a anulação de dotações orçamentárias em órgãos que executam funções essenciais na administração pública, como a Secretaria da Saúde (R$ 1.335.957,00), Secretaria da Educação (R$ 190.000,00), Fundo de Desenvolvimento para a Educação Básica (R$ 1.093.228,00), Secretaria da Segurança Pública (R$ 320.000,00) para fonte de emendas parlamentares com o intuito exclusivo de realização de festas e shows em redutos eleitorais de parlamentares”, diz um trecho do primeiro relatório do TCE sobre as contas da SECULT no ano de 2016.

As contas ainda estão sob análise e serão julgadas ainda este ano. Até o momento, o secretário Fábio Novo e outros responsáveis citados apresentaram suas defesas para contestar o primeiro relatório da auditoria. A auditoria do TCE vai se pronunciar sobre as defesas apresentadas e, posteriormente, o Ministério Público de Contas também vai se manifestar.

Porém, não custa nada lembrar aos gestores que dinheiro do Fundeb é de competência federal, podendo ser monitorado e fiscalizado pela CGU, TCU, MPF e Polícia Federal.

FÁBIO NOVO DIZ QUE NÃO TEM CULPA NAS ANULAÇÕES – Em sua defesa, o secretário Fábio Novo garante que não tem controle sobre a destinação das emendas para festas e shows, já que são emendas impositivas, ou seja, os deputados estaduais escolhem o destino e o governo é obrigado a liberar.

Sobre as anulações de quase R$ 3 milhões em áreas essenciais, Fábio Novo também disse ao TCE que não tem poder sobre os atos e que tudo seria conduzido pela Secretaria Estadual de Planejamento (SECRETÁRIO ANTÔNIO NETO).

CONFIRA A DEFESA DE FÁBIO NOVO SOBRE A QUESTÃO:

Mencionada irregularidade não pode ser atribuída ao gestor da SECULT, tendo em vista
que decretos de anulaceõs de créditos de dotações orçamentárias fogem a governabilidade do Secretário Estadual, sendo tais procedimentos realizados no âmbito da SEPLAN, visto ser deliberação de cunho eminentemente político. Some-se a essa informação o fato de que o Gestor da SECULT não exercer quaisquer poderes sobre os valores anulados pelos próprios deputados em seus indicativos. Estes direcionam ofício a SEPLAN e, após analise, promove a solicitacão, conforme demonstra o documento em anexo. Não há, portanto, gerência da SECULT sobre tais procedimentos.

AS PROVAS CONTRA WELLINGTON DIAS – Todas assinaturas do governador Wellington Dias tirando recursos das áreas essenciais e destinando para deputados estaduais patrocinarem shows e festas podem ser conferidas nos documentos a seguir (páginas 15 a 41):     DOCUMENTOS DAS ANULAÇÕES.PDF

LEIA TAMBÉM: 

Sobrinho do prefeito Firmino torrou R$ 400 mil de emendas em festas de carnaval

CARNAVAL: W.DIAS e deputados torraram R$ 6 milhões em 50 festas

MP-PI acha a ponta do novelo das festas patrocinadas pelo governo Wellington Dias

REJANE entra no rol da farra das emendas que deu grana pra ONGs desconhecidas

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s