wdiastwit

PAGAMENTO PARA SER ELOGIADO – Depois de ser revelado no Portal AZ que diversos twitteiros (influenciadores digitais) estariam sendo contratados ou recrutados para falarem bem do governo de Wellington Dias, agora a oposição já está tomando as providências junto à Justiça Eleitoral para que seja apurada a prática, em tese, ilegal.

De acordo com a resolução 23.551 do Tribunal Superior Eleitoral, só seriam permitidos impulsionamentos de postagens nas redes sociais e tal contratação de Twitteiros seria ilegal, pelo menos por parte da coligação do candidato ao governo do Piauí, Luciano Nunes (PSDB).

Ao JORNAL ODIA, o advogado Carlos Yuri, da coligação de Luciano Nunes, afirma que foi confirmada a contratação de uma agência digital chamada Lajoy, a qual contratou influenciadores digitais para fazer menções positivas para Wellington Dias. “Considerando que a lei somente permite o impulsionamento, e que a usuária do twitter chamada Paula Holanda mostrou conversas de Whatsapp com confirmação de que houve contratação, a propaganda é manifestamente ilegal”, pontuou o advogado.

MATÉRIA DO JORNAL ODIA:

Coligação pedirá investigação sobre propaganda de Dias no Twitter

GOVERNADOR NEGA QUE PAGOU PARA SER ELOGIADO –  O candidato à reeleição Wellington Dias negou que a ação tenha sido realizada pela coordenação de sua campanha e que seriam feitas por simpatizantes com a esquerda e com o Partido dos Trabalhadores.

Confira abaixo a nota na íntegra:

Nota repercussão twitter

Sobre a repercussão do nome do governador Wellington Dias nas redes sociais, em especial no Twitter, é importante esclarecer que esta não é uma atividade organizada pela campanha. O que se observa pelos comentários nas redes sociais e nos prints que circulam é que este é um movimento nacional, que simpatiza com a esquerda e com o Partido dos Trabalhadores. O governador Wellington foi incluído de alguma forma por fazer parte deste contexto.