cdsolforro

PUBLICARAM 20 DIAS DEPOIS DA FARRA –  Somente no dia 13 de setembro a Coordenadoria de Desenvolvimento Social e Lazer (CDSOL) publicou no Diário Oficial do Estadocontrato sem licitação de R$ 180 mil para pagar as bandas de forró Sela Rasgada, Fafá Santana, Dudu Nogueira e Lagosta Bronzeada, na XIII Cavalgada de Palmeira dos Soares, que deve ter sido realizada em Pedro II no dia 24 de agosto .

A Coordenadoria é comandada por Simone Pereira de Farias Araújo (foto abaixo), que é ligada do deputado estadual Georgiano Neto e ao deputado federal Júlio César.

gaecolazerjuliocesar

A CDSOL, além de usar dinheiro público para bancar farras pelo interior do Piauí, também é uma das campeãs em fazer calçamento. A coordenadoria também foi mais umas das pastas do governo Wellington Dias que, segundo o promotor Fernando Santos, contratou uma empresa de fachada para fazer calçamentos pelo interior do estado. A tal empresa, a Construtora Crescer, tinha até um defunto entre seus sócios.

MPF APURA USO ELEITOREIRO – Agora que o caso foi revelado, o Ministério Público Eleitoral também vai apurar porque tanto dinheiro está sendo gasto por secretarias e  coordenadorias em calçamento pelo interior do Piauí. A suspeita do MPF é da possibilidade da compra de apoios pelo interior através dessas obras.

LEIA TAMBÉM: 

MP-PI acha a ponta do novelo das festas patrocinadas pelo governo Wellington Dias

2014, 2016 e 2018: Empresa investigada faturou mais em ano de eleição no Piauí

Governador do PI se irrita com operação do MP-PI atingindo sua gestão

Pobreza Rural de W.Dias e João Madson anula licitação alvo de denúncia no TCE

ELEIÇÃO: Wellington Dias usa R$ 65 milhões em calçamento na busca por votos

Wellington Dias usou R$ 2 milhões da CAIXA para pagar empresa investigada