fabioserviosabatina2

“SOU PERSEGUIDO POR NÃO PAGAR PROPINA” –   Na tarde desta terça-feira(25), o candidato ao governo do Piauí, Fábio Sérvio (PSL), participou de uma Sabatina na REDE MEIO NORTE (O quadro Pinga Fogo). A sabatina acabou levando mais tempo tratando da verba pública que seria paga pelo governo do PT de Wellington Dias, sobretudo para a própria Rede Meio Norte.  A sabatina foi conduzida pelos jornalistas Amadeu Campos, Ananias Ribeiro, Efrém Ribeiro e Arimatéia Carvalho.

Aos 5min10s o candidato foi questionado sobre as últimas pesquisas. Ele foi logo dizendo que não acreditava em nenhum instituto de pesquisa, citando de cara o Instituto Amostragem (que faz as pesquisas da Meio Norte) e o Opinar. “Não há esse governo aprovado como está demonstrado nessas pesquisas, o que há é revolta com esse governo”. Ele fez duras críticas ao Amostragem.

Logo, abaixo, o leitor pode conferir no vídeo que a própria MN disponibilizou no YOUTUBE:

Até os 12 minutos a sabatina seguia quase normalmente, até que o jornalista Efrém Ribeiro questionou o fato de jornalistas  do Diário do Povo que estariam com três meses de salário atrasados. Segundo Efrém, alguns jornalistas do Diário do Povo teriam passado essa informação. O Diário do Povo pertence ao candidato Fábio Sérvio.

TV MEIO NORTE RECEBE R$ 1,7 MILHÃO PARA FICAR CALADA – O candidato disse que era muito fácil responder essa pergunta do jornalista Efrém Ribeiro. “A mídia é muito lucrativa, por exemplo, para a TV Meio Norte, que recebe um milhão e setecentos mil reais (por mês) para ficar calada. Um terço da verba estadual de comunicação vem para a TV Meio Norte”, declarou.

CANDIDATO FALOU QUE LHE PEDIRAM PAGAMENTO DE PROPINA – Fábio Sérvio seguiu dizendo que seu jornal, o Diário do Povo passa crise e é perseguido, porque não concordou em pagar “propina” para membros do governo do Estado. O candidato disse que recebeu proposta de que receberia dinheiro do governo estadual “se devolvesse”. “Propina eu não aceito e eu vou tirar vocês (Meio Norte) do governo”, atacou Fábio Sérvio.

Nesse momento, aos 15min38s (vídeo do Youtube abaixo), o apresentador Amadeu Campos passou a fazer a defesa da Rede Meio Norte, dizendo que a empresa é um grupo que tem décadas de serviços prestados ao Estado do Piauí e que toda a equipe da TV Meio Norte dorme tranquila toda noite o “sono dos justos”. Segundo Amadeu Campos, “não há na equipe nenhum desejo de se locupletar e que toda o relacionamento da TV Meio Norte é público”.

“Pra nós não importa quem esteja no governo”, registrou Amadeu Campos.

Amadeu Campos ainda tentou mudar os rumos da sabatina, mas Fábio Sérvio continuou. “Me perdoe, Amadeu, mas eu sei da interferência e da ingerência do senhor Wellington Barroso de Araújo Dias aqui na Meio Norte. O que estou dizendo é que meu veículo de comunicação (Diário do Povo) é perseguido pelo senhor Wellington Dias. Estou respondendo o Efrém Ribeiro que perguntou sobre atraso de salário do Jornal Diário do Povo

“O secretário de Comunicação (João Rodrigues) disse em 2016/2017 que iria trabalhar para fechar o Diário do Povo”, reclamou Fábio Sérvio acrescentando que os meios de comunicação do Piauí deveriam ser prestadores de serviços, mas “são subservientes do governo Wellington Dias. Segundo Fábio Sérvio, foi o seu jornal que denunciou diversos casos de corrupção na gestão de Wellington Dias. Enquanto isso, os demais meios de comunicação ficaram calados, recebendo dinheiro público estadual.

A discussão polêmica seguiu até o minuto 22, do vídeo. CONFIRA ABAIXO (principalmente entre os minutos 12 e 22):

 

fabioserviosabatina