CIRO NOGUEIRA tem outra derrota no STF no caso da compra de testemunha

2° VOTO PARA RESPONDER CRIMINALMENTE – A ministra Cármen Lúcia votou nesta terça-feira a favor do recebimento da denúncia apresentada pela PGR contra o senador Ciro Nogueira, o deputado Eduardo da Fonte e o ex-deputado Márcio Junqueira.

Eles são acusados de obstrução de Justiça por terem supostamente comprado o silêncio de um ex-assessor.

Depois do voto de Cármen, o ministro Gilmar Mendes pediu vista e interrompeu a discussão sobre o caso.

Ministro Fachin já tinha votado – Até o momento, o relator do caso, ministro Edson Fachin, e a ministra Cármen Lúcia votaram a favor do recebimento da denúncia, que tornaria os acusados réus no processo. Não há previsão para a retomada do julgamento. Também faltam os votos dos ministros Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.

Ameaças a testemunha – De acordo com denúncia apresentada em junho pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, os parlamentares teriam conhecimento de ameaças contra uma testemunha das investigações em curso no STF, o ex-assessor de Ciro Nogueira, José Expedito.

Segundo o inquérito, a testemunha chegou a prestar depoimentos à Polícia Federal (PF) e foi inserida no programa de proteção às testemunhas ameaçadas, além de receber R$ 5 mil para ficar em silêncio.

No inquérito, a defesa de Ciro Nogueira alega que o Ministério Público Federal não foi capaz de individualizar nenhuma conduta do senador que pudesse ser considerada crime.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s