joesleycironogueira

PF INVESTIGA MALA DE R$ 500 MIL – Chegou à Polícia Federal nesta quarta-feira(12) a autorização dada pela ministra do STF, Rosa Weber, para que sejam feitas diligências na tentativa de se descobrir mais detalhes sobre o episódio da mala de R$ 500 mil que teria sido entregue pelo executivo da JBS, Ricardo Saud, ao senador piauiense Ciro Nogueira.

Segundo matéria do Portal G1, da Rede Globo, “o empresário Joesley Batista disse que após a saída do PMDB do governo Dilma, em março de 2016, Ciro atendeu pedido para adiar decisão do PP sobre saída do governo. O valor acertado teria sido de R$ 8 milhões. Joesley afirmou que Saud repassou a Ciro Nogueira uma mala com R$ 500 mil.”

VÍDEO DA REDE GLOBO SOBRE A MALA DE R$ 500 MIL:

O ministro Edson Fachin entendeu que esse episódio já não fazia mais parte das investigações da Lava Jato e o Inquérito 4736 foi distribuído para a ministra Rosa Weber.

CIRO NEGA AS SUSPEITAS – O senador Ciro Nogueira, agora reeleito, disso ao G1 que as acusações contra ele são infundadas e absurdas, motivo pelos quais não se sustentam. Ele confia plenamente que, mais uma vez, a Justiça vai esclarecer os fatos e trazer à tona a verdade.

POLÍCIA FARÁ DILIGÊNCIAS – A pedido da Procuradoria da República, a ministra Rosa Weber autorizou diligências relacionadas ao caso, mas ainda não é possível afirmar quais seriam essas diligências, que podem ser apenas requisições de novos documentos, filmagens, depoimentos ou, até, mandados de busca e apreensão.