jrwdiasccom

GOVERNO COMANDA MAIS DE 100 JORNALISTAS –  O governador Wellington Dias (PT) não só manteve a mesma política de gastar muito com os meios de comunicação e agências de publicidades como tem tido sua gestão criticada por falhas no controle dos gastos públicos com mídia.

Está no Tribunal de Contas do Estado a prestação de contas do ano de 2017. Dentre as 16 irregularidades encontradas pelos auditores no primeiro relatório da Diretoria de Fiscalização da Administração Estadual (DFAE), está o fato da gestão do Secretario de Comunicação João Rodrigues não ter nomeado fiscais dos contratos assinados com as agências de publicidade.

Interessante  que a área de comunicação do governo petista não tem problema da falta de pessoal ocupado, já que comanda mais de 100 profissionais de comunicação dentre suas secretarias, coordenadorias, além dos profissionais que prestam serviços através das agências. Estima-se que esse número pode chegar a 150 profissionais.

Mas, o descontrole na fiscalização dos pagamentos das agências foi bastante criticado no relatório da auditoria. “Observou a ausência de nomeações para os fiscais dos contratos com o objetivo de fazer acompanhamento de execução. A ausência de designação do fiscal de contrato traz risco de inexecução contratual, haja vista que o fiscal é o representante da Administração, especialmente designado para tanto, devendo acompanhar e fiscalizar a execução”, alertou o relatório da DFAE, informando que essa inércia fere a Lei de Licitações.

Os auditores acabaram encontrando pagamentos para agências de publicidade com acréscimos de mais de 300%, quando o permitido por lei seria de, no máximo, 25%.

O secretário João Rodrigues já recebeu o ofício do TCE para apresentar sua defesa contra o relatório da auditoria do TCE. Ele tem prazo até o início de março para contestar os achados da auditoria.