TRATOU COMO FAKE RISCO DE MORTES – O governador Wellington Dias (PT) parece que ainda não aprendeu com a tragédia de Algodões, onde nove pessoas perderam a vida e o próprio Wellington foi réu acusado de homicídio culposo. Como a moda agora é tratar as notícias negativas como “fake news”, foi esse o termo usado pelo governador em matéria do Jornal Meio Norte sobre o risco de rompimento da barragem do município de Priripiri (180 km de Teresina).

Agora, o caso ganhou repercussão nacional através de matéria do PORTAL UOL e o petista nega que tenha tratado o assunto com descaso.

Um possível rompimento da barragem poderia prejudicar a vida de mais de 60 mil pessoas.

“A barragem de um açude com 54,6 milhões de m³ de água corre “risco iminente” de romper, colocando em perigo a vida dos 62 mil habitantes da cidade de Piripiri (a 160 km de Teresina), no Piauí. Um relatório técnico resultou em uma Ação Civil Pública, mas o governador do estado, Wellington Dias (PT), falou do perigo como um boato, ou “fake news”, conforme noticiou a imprensa local”, diz o texto do UOL.

FAKE NEWS PARA O GOVERNO – Alertado na época sobre o perigo, o governador reeleito Wellington Dias “pediu que os piauienses não espalhem fake news porque as barragens não estão correndo risco”, segundo informou a edição do dia 31 de dezembro do jornal Meio Norte(foto acima). Especificamente sobre o Açude Caldeirão, “Dias falou que não há riscos”.

VALE A PENA CONFERIR a matéria completa aqui.