padprefeitouniao

ACREDITEM, A ASSEMBLEIA VAI APURAR – Difícil de acreditar, mas a Assembleia Legislativa do Piauí abriu Processo Administrativo Disciplinar que poderá acabar em punição contra o prefeito de União (50 km de Teresina), Dr. Paulo Henrique Medeiros Costa (PSD). O motivo é a possível acumulação irregular de cargos públicos.

A portaria de abertura do PAD foi publicada no Diário Oficial da ALEPI:

portariaprefeitouniao

Além de ser médico da Assembleia Legislativa (Remuneração em janeiro/18 de R$ 6,7 mil), ele também vai ter que explicar a acumulação com mais dois cargos, um na Secretaria Estadual de Saúde e outro na Prefeitura de Teresina.

A ALEPI sempre recebeu críticas pelo alto índice de cargos comissionados, as suspeitas de funcionários fantasmas e outras irregularidades na folha de pagamento. Nos últimos anos recebeu cobranças e pressões por parte do Ministério Público de Contas e Tribunal de Contas do Estado.

Nas contas de 2012 (julgadas só em 2017), o Tribunal de Contas do Estado tinha encontrado quase 700 servidores da ALEPI acumulando cargos públicos ilegalmente.

RELEMBRE AS MATÉRIAS DO CÓDIGO DO PODER SOBRE O CASO:

IRREGULARES: 690 servidores da Assembleia do Piauí tem dois e até cinco empregos

Irmã de Themístocles tinha três contracheques, R$ 20 mil e jornada de 100h/semana