gastosvereadoresthe

SÃO 713 ASSESSORES NOS 31 GABINETES – Mesmo podendo nomear 23 assessores em cada um dos 31 gabinetes, os vereadores de Teresina preferem usar a verba de gabinete para fazer despesas em empresas de consultorias nas áreas de assessoria jurídica, comunicação social e assessoria contábil.  Na atual legislatura (2017-2010), os vereadores já foram reembolsados em R$ 7,3 milhões  por esses serviços, tudo feito sem licitação.

Os números constam na Plataforma Custo Piauí, que monitora os gastos da Câmara de Vereadores de Teresina. O responsável pelo site é André Portela.  Ele fundou a página na internet com o objetivo oferecer às pessoas dados referentes da administração pública objetivando uma maior transparência do governo com o contribuinte.

VALE A PENA CONFERIR – Qualquer pessoa pode acompanhar através do endereço: http://www.custopiaui.org/camara.

DINHEIRO É TORRADO SEM LICITAÇÃO – Além do subsídio de R$ 18,8 mil, os vereadores de Teresina ainda podem usar R$ 37 mil de verba de gabinete e R$ 18,8 mil de verba indenizatória.

Com a verba de gabinete, o vereadores escolhe a empresa que fará o serviço, faz um contrato e todo mês pede o reembolso das despesas. Quase sempre são empresas amigas. Dependendo do partido, os vereadores acabam escolhendo os mesmos escritórios de contabilidade, de advocacia, locação de veículos etc.

Chamam a atenção os altos gastos com consultoria, pois estes já deveriam ser prestados, pelo menos em parte, pelos apadrinhados nomeados para os cargos comissionados nos gabinetes.

LISTA DOS VEREADORES MAIS CAROS PARA OS ELEITORES – Através da Plataforma Custo Piauí, o cidadão pode acompanhar a lista dos vereadores que mais caros para os cofres públicos, ou seja, os que mais gastam. CONFIRA AQUI

Em breve vamos dar nomes, empresas, monitorar como escritórios de políticos e amigos são os preferidos para emitirem as notas fiscais dos reembolsos.