franpalocci

REVELOU SEGREDOS DO EX-MINISTRO PETISTA – Em decisão da 4ª Vara da Justiça Federal, que homologou o acordo celebrado entre o caseiro piauiense Francenildo dos Santos Costa e Caixa Econômica Federal.

O processo de danos morais corre desde 2006. Com o acordo, Francenildo receberá R$ 950 mil.

Ainda em 2006, em pleno governo Lula, o caseiro teve seu sigilo bancário violado indevidamente pelos petistas da Caixa Econômica Federal.

Em 27 de março de 2006Antonio Palocci foi demitido pelo presidente Lula do cargo de Ministro da Fazenda. Sua situação ficou insustentável a partir da quebra ilegal do sigilo bancário do caseiro Francenildo Santos Costa, testemunha de acusação contra Palocci no caso da “Casa do Lobby” ou “República de Ribeirão Preto”, na CPI dos Bingos.

Francenildo divulgou ter visto o então ministro frequentando a mansão para reuniões de lobistas acusados de interferir em negócios de seu interesse no governo Lula, para partilhar dinheiro e abrigar festas animadas por garotas de programa. Seu depoimento na CPI foi silenciado por uma liminar expedida pelo STF, a pedido do senador Tião Viana (PT-AC)

Na conta do caseiro na CEF, havia um depósito à época, de R$ 38,6 mil. A defesa de Palocci, se referiu a essa quantia como pagamento para incriminar o ex-ministro. Porém, o dinheiro tinha sido depositado pelo pai dele, um empresário do ramo de transportes do Piauí.