Termina o calote de R$ 24 milhões que o governo Wellington deu no Bradesco

 

ACUSADO DE APROPRIAÇÃO INDÉBITA – Depois de uma batalha judicial que já durava mais de um ano, o Bradesco conseguiu receber os repasses dos empréstimos consignados dos servidores do Estado do Piauí que estavam suspensos desde o ano de 2017. Ano passado, para ganhar tempo, o governo do Piauí chegou a ajuizar uma ação com o objetivo de suspender a cobrança, alegando crise financeira nas contas.

Sem conseguir os repasses que já se acumulavam R$ 24.045.321,29 (vinte e quatro milhões quarenta e cinco mil trezentos e vinte e um reais e vinte e nove centavos), o Banco Bradesco apresentou uma denúncia junto ao Tribunal de Contas do Estado para que a gestão de Wellington Dias fosse obrigada a cumprir com os compromissos junto ao banco.

Poucos dias depois, o Banco Bradesco informou ao banco que a dívida foi paga, no valor de R$ 15.982.883,51 (quinze milhões novecentos e oitenta e dois mil oitocentos e oitenta e três reais e cinquenta e um centavos).

CONFIRA o documento do Banco Bradesco informando sobre o fim do calote:

Em sua denúncia, o banco informou ao TCE-PI que a prática poderia render punições aos gestores pela prática, em tese, de improbidade administrativa.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s