Wellington Dias vai contratar cinco agências de publicidade por R$ 20 milhões

ANO DO CORONAVÍRUS E GASTOS MILIONÁRIOS – Em meio à pandemia do coronavírus, a gestão do governador Wellington Dias, através da Coordenadoria de Comunicação (CCOM) e da Secretaria de Administração e Previdência (Seadprev) acelerou o processo milionário para contratar cinco agências de publicidade que vão cuidar da propaganda do governo do Piauí nos vários meios de comunicação. Ao todo, o governo pretende gastar no ano marcado pela Covid-19 algo em torno de R$ 20 milhões dos cofres públicos só com publicidade. Nos próximos dias, a Seadprev divulgará o edital, mas todo mundo já sabe quem são as favoritas.

No orçamento de 2020, o governo do Piauí pretendia gastar com serviços de divulgação R$ 27 milhões do bolso dos piauienses, mas foi barrado pelo Tribunal de Contas do Estado na média de gastos dos últimos dois anos que impôs um limite para este ano na ordem de R$ 20 milhões. Mas, em se tratando da gestão de Wellington Dias, não dá para se ter certeza se o Tribunal de Contas do Estado será obedecido.

Atualmente, as empresas que realizam os serviços da comunicação do governo e que são favoritas na licitação são: S/A PROPAGANDA (que faz as campanhas eleitorais do governador Wellington Dias), Eclética Comunicação, Desk Propaganda, Nova Comunicação Ltda e Made Marketing Assessoria.

A CCOM, comanda por Allisson Bacelar, já avisou para a Seadprev que quer cinco agências sendo selecionadas na licitação. A Secretaria de Planejamento já autorizou o início do processo licitatório.

É através desse serviço que o governo do Piauí consegue distribuir dinheiro para os diversos canais de comunicação e consegue divulgar tudo conforme seus interesses. O dinheiro é pago para as agências que ganham uma comissão, e estas pagam os meios de comunicação que divulgam as ações do governo do Piauí. No Portal da Transparência quase não aparecem os nomes dos meios de comunicação.

No orçamento deste ano, a Coordenadoria de Comunicação do Piauí recebeu uma previsão de R$ 34,5 milhões, sendo R$ 27 milhões só para serviços de divulgação institucional.

1 comentário

  1. A falta de órgãos de controle decentes é q permite esses desvios. Ministério Público e Tribunal-Faz-de-Contas são cegos, mudos e surdos para as estripulias do Índio-Pinóquio.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s