Firmino gasta R$ 55 mil só para criar posts do aplicativo do coronavírus

CRIAÇÃO PARA REDES SOCIAIS– Para pagar a criação das postagens do aplicativo Colab, a gestão do Prefeito Firmino Filho vai usar R$ 55.386,94 dos cofres da Prefeitura de Teresina, ou seja, do bolso da população que precisa ficar em casa para se proteger do contágio do coronavírus.

Conforme a Nota Fiscal que o Código do Poder teve acesso os valores a serem pagos pela criação foram assim divididos:

CRIAÇÃO/TEMA CONCEITO – R$ 13.271,70

CRIAÇÃO/LAYOUTS POSTS – R$ 7.965,97

CRIAÇÃO ROTEIRO INSTITUCIONAL 30” – R$ 5.819,14

PLANEJAMENTO – R$ 28.330,13

Esse não é o valor das propagandas nas TVs, é apenas o serviço de criação das postagens e será pago para a agência ADV-6. Com as divulgações nos meios de comunicação o leitor pode ter certeza que os valores são mais altos.

ALÉM DE PROPAGANDA, FIRMINO TAMBÉM GASTA COM PESQUISAS – O aplicativo Colab tem o objetivo de mapear os casos de pessoas infectadas pela doença. Apesar disso, a Prefeitura de Teresina também está pagando instituto de pesquisa (Opinar) para ter uma noção da quantidade de pessoas infectadas. Ou seja, mesmo sem fazer os testes necessários na população , o prefeito Firmino usa a pesquisa para afirmar que já existam 12 mil pessoas infectadas.

Sem eleição, dois institutos que nessa época faturariam com pesquisas eleitorais, estão ganhando dinheiro para fazer pesquisas sobre o coronavírus. O Estado do Piauí, gestão de Wellington Dias, contratou o Amostragem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s